quarta-feira, junho 4

CONTACT JAM

(...) Surgindo num ambiente social revolucionário de protesto e reivindicação de direitos humanos, "The Human Rights Movement", esta práctica e forma de improvisação vem crescendo e enraizando-se desde 1972, iniciada por Steve Paxton, Nancy Stark Smith e outros performers/coreógrafos do movimento Nova Yorquino da nova dança (ou dança pósmoderna, Banes 1980), o Judson Dance Theatre, e o Grand Union.
--------------------------
Em contínua expansão pelos EUA, Brasil, Europa e mundo fora, em metrópoles como Paris, Londres, São Francisco, Los Angeles, São Paulo, o CI Jam constitui uma comunidade de comunidades, uma atmosfera onde nos sentimos em casa em qualquer parte do globo.
---------------------------
O poder híbrido e catalizador do CI é o facto de recusar constituir-se como escola, e em vez disso evoluir em osmose com outras formas de improvisação em dança e movimento. Não deixa, no entanto, de ser legitimada na passagem de experiência entre praticantes e iniciados. Partindo de princípios do T’ai Chi Chuan, Aikido, e Ginástica, e da improvisação como performance, o CI vem sendo assimilado pela dança contemporânea, e mais recentemente mistura-se com as danças de salão, como o Tango. No entanto, mantem princípios de igualdade e o respeito pela diferença entre sujeitos, géneros, sexualidades e culturas.
---------------------------
O carácter que valorizamos no CI Jam é a sua abertura para o aqui e agora da experiência construída pelos participantes, em vez de uma práctica dirigida / guiada ou facilitada. Esta abertura não invalida que, quando necessário, se introduzam os participantes inexperientes aos princípios básicos em experiência de dueto.
Os responsáveis ocupar-se-ão pela abertura e fecho das sessões em formato de círculo.
Ao valor atribuído ao toque tangível junta-se a ideia de experimentar com sistemas interactivos audio-visuais e outros. Baseados em sensores espaciais e corporais, o toque entre sujeitos funciona aqui como modulador dos media e influenciando as suas interacções.

(...) Numa sociedade cada vez mais informatizada e sedentária, onde as relações humanas tendem a restringir-se á comunicação verbal lógico-racional, ou a prácticas de dança e movimento demasiado formatadas e conotadas, onde as relações corporais envolvendo o toque entre sujeitos tendem a limitar-se á práctica sexual, o CILXJam abre outras possibilidades de experienciar / pensar / comunicar pela fisicalidade e sensualidade perceptiva dos corpos.

Texto: Organização do CILXJam (Isabel Valverde e Sofia)

CONTACTO IMPROVISAÇÃO LX JAM

WORLD JAM MAP

Número total de visualizações de página